Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

Convenção do PSB no Recife: num dos discursos mais duros contra o PT,
 Campos lançou o candidato Paulo Câmara ao governo pernambucano.
Foto: Allan Torres/Esp. DP/D.A press
Na tentativa de fortalecer sua candidatura à Presidência da República em palanques pelo estado, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos aproveitou convenções regionais ontem para reforçar seu discurso de oposição e atacar a presidente Dilma Rousseff. No Recife, onde oficializou a candidatura de Paulo Câmara (PSB) ao governo de Pernambuco, ele disse que a gestão petista “já roubou o que tinha que roubar”. Mais cedo, em Brasília, Campos também alfinetou a adversária ao lançar a candidatura de Rodrigo Rollemberg.
O lançamento de Câmara foi acompanhado pela ex-senadora Marina Silva, que sairá como vice na chapa de Campos. O ex-governador será presença forte no palanque do candidato para garantir a vitória em Pernambuco, onde tem a alta popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como grande adversária. Campos aposta que a capacidade de transferência de votos de Lula para Dilma tenha diminuído em quatro anos. Já os petistas entram na eleição no estado apoiando a candidatura do senador Armando Monteiro (PTB).
     

Último a discursar, Campos disse que é hora de o PT deixar o Palácio do Planalto. “É com esse respeito que eu afirmei que não fico mais em um projeto comandado por um bocado de raposa que já roubou o que tinha que roubar, que já tomou o que tinha que tomar, que não vai dar ao Brasil nada de novo”, acusou, acrescentando que não cairá em provocações dos adversários. Câmara, que tem o apoio de 21 partidos, prometeu continuidade nas ações do atual governo.
Em Brasília, Campos (PSB) e Marina criticaram o modelo de alianças políticas e de repartição de cargos em troca de apoio político na máquina pública durante convenção do PSB que escolheu o senador Rodrigo Rollemberg candidato ao Governo do Distrito Federal (GDF). Campos ressaltou a economia, saúde e segurança pública entre os pontos fracos da gestão de Dilma. E também citou a frase sobre as raposas. “Temos que mudar essa velha política de coalizão, onde as velhas raposas já roubaram tudo o que tinha para ser roubado do sonho brasileiro”, afirmou. Em discurso, Marina defendeu a ética e criticou as alianças políticas feitas sem critério.
João Andrade com informações do Diario de Pernambuco 

Sobre João Andrade

João Eliezio Santos Andrade (João Andrade), Trindadense por natureza. Dono de um olhar altamente Futurista, nasceu na Cidade de Araripina - PE aos 11 de maio de 1995. João Andrade tem 11 irmãos todos Filhos de Maria Odetiza dos Santos Andrade e de Gerson Brando de Andrade. Desde criança sonhava em ser comunicador. Na escola era o líder dos protagonistas, hoje presidente da única Associação de Radiodifusão no município de Trindade, luta desde o ano de 2010 por uma Radio Comunitária para a população.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

O espaço para comentários permite que aqueles que acessam este blog possam exprimir a sua opinião em relação ao tema tratado livremente de forma que não contenha qualquer tipo de crime, viole as leis do Brasil, divulgue produtos ou serviços e spams.

As opiniões expressas nos comentários não significam a posição do Blog João Andrade.

Assine