Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

Causas do problema na formação do corpo da menina são desconhecidas.
Segundo cartão da gestante, mãe não realizou pré-natal com regularidade.
O caso de um bebê que nasceu sem as pernas e um dos braços chamou a atenção de médicos e moradores de Bodocó, no Sertão de Pernambuco. De acordo com o cartão da gestante, a mãe não realizou o pré-natal com regularidade. As causas do problema na formação do corpo da menina ainda são desconhecidas.
A menina nasceu no dia 25 de maio deste ano em Bodocó. Os pais tiveram uma surpresa.“Quando minha esposa foi fazer o ultrassom, o médico mostrou que estava vendo a menina, mas não estava conseguindo ver as mãos e pernas”, conta o pai, Leoni da Silva.
O acompanhamento do pré-natal de Alequissandra Correia, não foi o ideal. A mãe e o cartão da gestante confirmam isso. Apenas três visitas ao médico foram registradas durante toda a gravidez. “Eu não sabia que estava grávida. Aí eu não fiz o pré-natal direito, quando eu fui fazer acho que já estava no quarto mês”, explica a mãe.
O médico Humberto Texeira falou sobre o resultado da ultrassografia. “Eu fiz o exame dela e o laudo está aqui. Pela biometria, pelas medidas do bebê não foi visualizado os membros inferiores. Ela tinha 30 semanas de gestação”. De acordo com o laudo médico veio a confirmação. A criança apresenta os ante-braços de dimensões diminuídas e membros inferiores não visualizados.
Segundo o médico, ainda não é possível afirmar porque a criança nasceu com a deficiência."Pode ter sido um problema hereditário ou houve algum medicamento, às vezes  ela tomou sem intenção de problema nenhum, tem que ver o acompanhamento dela”, esclarece.
O caso de vitória sensibilizou a região inteira e o bebê recebeu doações da comunidade. As secretarias de Assistência Social e de Saúde de Bodocó, também forneceu um apoio ao caso. “A mãe vai precisar de um acompanhamento psicológico para aceitação da criança, a família está fazendo e eles estão recebendo donativos como fraldas e roupas”, conta a secretária de Assistência Social, Sâmya Pedrosa.
De acordo com a secretária de Saúde, Graziela da Silva, algumas providências serão tomadas. “Estamos na tentativa de encaminhá-la a Recife tanto para o IMIP quanto para a ACD para dar maior resolutibilidade ao caso”, garante.
  
Do G1 Petrolina

Sobre João Andrade

João Eliezio Santos Andrade (João Andrade), Trindadense por natureza. Dono de um olhar altamente Futurista, nasceu na Cidade de Araripina - PE aos 11 de maio de 1995. João Andrade tem 11 irmãos todos Filhos de Maria Odetiza dos Santos Andrade e de Gerson Brando de Andrade. Desde criança sonhava em ser comunicador. Na escola era o líder dos protagonistas, hoje presidente da única Associação de Radiodifusão no município de Trindade, luta desde o ano de 2010 por uma Radio Comunitária para a população.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

O espaço para comentários permite que aqueles que acessam este blog possam exprimir a sua opinião em relação ao tema tratado livremente de forma que não contenha qualquer tipo de crime, viole as leis do Brasil, divulgue produtos ou serviços e spams.

As opiniões expressas nos comentários não significam a posição do Blog João Andrade.

Assine