Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6


Trindade receberá sabado (17/10) A exposição fotográfica itinerante “Parteiras – Um Mundo pelas Mãos”, onde retrata e homenageia uma ocupação considerada por muitos a mais antiga do mundo: o de parteira tradicional. Nesta etapa que é consideráda a segunda fase. Sendo o projeto, idealizado pelo Instituto Nômades e pelo fotógrafo Eduardo Queiroga, que abrirá nova mostra neste sábado (17/10/2015), às 17:00, na Praça da Igreja Matriz em Trindade, com a exposição de fotos recentes. Seguindo roteiro depois do município, a exposição segue para o Agreste e Zona da Mata. 

As imagens que ao todo somam 200 fotografias que retratam a tradição das parteiras de Pernambuco, todas captadas e celecionadas pelo fotógrafo e jornalista Eduardo Queiroga, que fazem parte de um trabalho iniciado pelo mesmo desde o ano 2008, acompanhando os projetos do Instituto Nômades, o “Saberes e Práticas das Parteiras Tradicionais de Pernambuco” e o “Saberes e Práticas das Parteiras Indígenas de Pernambuco” ocasião onde captou milhares de imagens das quais as celecionadas foram para a exposição. O projeto é incentivado pelo Funcultura e conta com apoio da Prefeitura de Trindade.

A ideia de retornar às localidades onde o inventário ocorreu é uma tentativa de “devolver” as imagens aos seus portadores e ao público em geral. “Parteiras – Um Mundo pelas Mãos” é composta por fotografias impressas em tecido no formato 100 x 150 cm sempre montada em local público, de preferência um que sirva de referência para as parteiras, na forma de um grande varal. “O conceito da exposição passa por algo muito presente no cotidiano das parteiras: o pano. Ele, que costuma estar nos varais, nos quartos, faz, muitas vezes, papel de porta ou de divisórias nas casas, também acolhe o recém-nascido e abriga as mães”, explica Eduardo Queiroga.

Além de promover a exposição, o projeto também pretende possibilitar a multiplicação e a continuidade por meio um de acervo que será doado para cada município visitado, composto pelas fotos expostas impressas em papel fotográfico com suporte em PVC. “Uma mostra com cópias ampliadas em papel fotográfico permanece em cada localidade sob os cuidados de associações e outras entidades locais, de modo a seguir uma itinerância própria, multiplicando o alcance e a disseminação da documentação, fazendo-a circular por escolas, bibliotecas e outros espaços culturais”, afirma Júlia Morim, coordenadora do Instituto Nômades. 







A exposição, que terá duração de sete dias em cada uma das localidades, ainda promove uma oficina de troca de saberes com a participação de parteiras tradicionais, estudantes e profissionais das áreas de saúde, educação e cultura, proporcionando o diálogo entre os saberes tradicionais e os técnico-científicos. “A ideia é tornar mais ativa a participação das parteiras tanto na montagem e envolvimento com as exposições, como também por meio de oficinas de trocas de saberes, fomentando o empoderamento e o reconhecimento das parteiras como representantes de um importante bem do nosso patrimônio imaterial”, explica Júlia Morim. 

De acordo com Paula Viana, enfermeira obstétrica e parteira, a assistência ao parto e ao nascimento no Brasil não é homogênea. “Embora a maioria ocorra em ambiente hospitalar, partos domiciliares assistidos por parteiras tradicionais ocorrem no país, principalmente nas regiões Norte e Nordeste”, diz.

Mas engana-se quem pensa que apenas dificuldades financeiras ou de locomoção fazem com que parteiras sejam solicitadas. Mulheres em busca de uma vivência de parto mais respeitosa também têm buscado o serviço das parteiras tradicionais.

Programação para Trindade

Exposição – “Parteiras – Um Mundo pelas Mãos” – (Varal em tecido) 

Abertura: 17 de outubro de 2015, sábado

Onde: Praça da Igreja Matriz, Centro, Trindade

Horário: 17h

Visitação: De 18 a 23 de outubro, das 08 às 18h 


Para outras informações: 
(81) 98863.1239 (Júlia Morim)
(81) 99973.8035 (Dan Gayoso)



Por João Andrade com Informações de VERBO Assessoria de Comunicação e Fotos: Eduardo Queiroga



Sobre João Andrade

João Eliezio Santos Andrade (João Andrade), Trindadense por natureza. Dono de um olhar altamente Futurista, nasceu na Cidade de Araripina - PE aos 11 de maio de 1995. João Andrade tem 11 irmãos todos Filhos de Maria Odetiza dos Santos Andrade e de Gerson Brando de Andrade. Desde criança sonhava em ser comunicador. Na escola era o líder dos protagonistas, hoje presidente da única Associação de Radiodifusão no município de Trindade, luta desde o ano de 2010 por uma Radio Comunitária para a população.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

O espaço para comentários permite que aqueles que acessam este blog possam exprimir a sua opinião em relação ao tema tratado livremente de forma que não contenha qualquer tipo de crime, viole as leis do Brasil, divulgue produtos ou serviços e spams.

As opiniões expressas nos comentários não significam a posição do Blog João Andrade.

Assine