Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

03/01/2018


Família achava que homem havia morrido após infarto. Numol confirmou traumatismo craniano.

Um velório foi interrompido pela Polícia Civil em Campina Grande, nesta terça-feira (2) depois de uma denúncia anônima de que o homem teria sido vítima de violência. O corpo que estava sendo velado foi levado para passar por uma necrópsia. A suspeita é de que a pessoa que estava morta é vítima de homicídio culposo, aquele onde não há a intenção de matar.

O homem de 61 anos morreu na madrugada da segunda-feira (1º) e a família acreditava que a morte teria ocorrido após um infarto.

Depois do velório ser interrompido o corpo foi levado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande, onde passou por necrópsia. O Numol confirmou que a vítima sofreu um traumatismo craniano antes de morrer.

Ainda na investigação, segundo a delegada de homicídios da Polícia Civil, Elen Maria, familiares confirmaram que houve uma confusão na madrugada em que a vítima morreu.

“Eles contam que estava tendo uma confraternização de réveillon com a família e que o homem havia bebido muito. Ele teve um prolema com uma das filhas e chegou a pegar uma faca. Familiares chegaram para apartar a confusão, momento em que ele teria caído e batido a cabeça. Então, estamos investigado se houve um homicídio doloso”, disse ela.

Depois do procedimento o corpo voltou a ser velado e foi enterrado pela família no cemitério São Judas de Tadeu, no bairro Cruzeiro, em Campina Grande.


Polícia suspeita de homicídio culposo na morte do idoso de 61 anos em Campina Grande.

Por: Laisa Grisi, TV Paraíba
Foto: Reprodução/TV Paraíba

Sobre João Andrade

João Eliezio Santos Andrade (João Andrade), Trindadense por natureza. Dono de um olhar altamente Futurista, nasceu na Cidade de Araripina - PE aos 11 de maio de 1995. João Andrade tem 11 irmãos todos Filhos de Maria Odetiza dos Santos Andrade e de Gerson Brando de Andrade. Desde criança sonhava em ser comunicador. Na escola era o líder dos protagonistas, hoje presidente da única Associação de Radiodifusão no município de Trindade, luta desde o ano de 2010 por uma Radio Comunitária para a população.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

O espaço para comentários permite que aqueles que acessam este blog possam exprimir a sua opinião em relação ao tema tratado livremente de forma que não contenha qualquer tipo de crime, viole as leis do Brasil, divulgue produtos ou serviços e spams.

As opiniões expressas nos comentários não significam a posição do Blog João Andrade.