Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

07/03/2018
(imagem: @fotolia czarny_bez) 

O Dia Internacional da Mulher foi instituído pelas Organizações das Nações Unidas (ONU) em 1977 para lembrar as conquistas sociais, econômicas e políticas das mulheres. Muito antes, no entanto, essa batalha por igualdade teve outros marcos, anteriores até mesmo à morte das 130 operárias no incêndio de uma tecelagem nova-iorquina, em 1911, que marcou as lutas feministas no século XX. As organizações feministas já eram bastante atuantes desde meados do século XIX.

Tinham como principais bandeiras a redução da jornada de trabalho e o direito ao voto, até então exclusivo dos homens. Em 1908, 1500 mulheres saíram às ruas de Nova Iorque num protesto por igualdade econômica e política. No ano seguinte, o protesto ganhou mais repercussão. No dia 28 de fevereiro, operárias de tecelagens saíram em greve e paralisaram mais de 500 fábricas. O Partido Socialista norte-americano instituiu o dia como o primeiro dia das mulheres de que se tem notícia.

Anos mais tarde, na Rússia ainda czarista, 90 mil mulheres foram às ruas protestar contra a decisão do czar Nicolau II de ingressar na Primeira Guerra Mundial. Os protestos femininos, aliás, foram o estopim da Revolução Russa, que levou à queda do czarismo e à ascensão do socialismo. No Brasil, só em 1932 a Constituição assegurou o voto feminino. Em 1985, o Brasil ganhou sua primeira delegacia da mulher. Há, sem dúvida, muito por fazer. As mulheres ainda ganham menos que os homens, estão menos presentes em cargos de liderança, exercem a dupla jornada e, em pelo 2017, são figuras raras no primeiro escalão do Governo Federal.

Por: Calendário 2018

Sobre João Andrade

João Eliezio Santos Andrade (João Andrade), Trindadense por natureza. Dono de um olhar altamente Futurista, nasceu na Cidade de Araripina - PE aos 11 de maio de 1995. João Andrade tem 11 irmãos todos Filhos de Maria Odetiza dos Santos Andrade e de Gerson Brando de Andrade. Desde criança sonhava em ser comunicador. Na escola era o líder dos protagonistas, hoje presidente da única Associação de Radiodifusão no município de Trindade, luta desde o ano de 2010 por uma Radio Comunitária para a população.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

O espaço para comentários permite que aqueles que acessam este blog possam exprimir a sua opinião em relação ao tema tratado livremente de forma que não contenha qualquer tipo de crime, viole as leis do Brasil, divulgue produtos ou serviços e spams.

As opiniões expressas nos comentários não significam a posição do Blog João Andrade.