Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

30/07/2018


Notas falsas foram encontradas pela PM em uma residência localizada no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

De acordo com a Polícia Federal, estudante de informática e pedreiro também estavam com equipamentos de informática e drogas.

Dois homens foram presos com R$ 870 em notas falsas. De acordo com a Polícia Federal (PF), o estudante de informática Helder Mariano Rufino, 22 anos, e o pedreiro Nicolai Drewnovicsck Silva, 27 anos, foram flagrados no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, com computador, impressora, cédulas de R$ 5, R$10, R$ 20 e R$ 50, que tinham características de falsificação, além de drogas.

As prisões ocorreram na tarde de sexta-feira (27) e foram divulgadas na manhã desta segunda-feira (30). Segundo a PF, uma equipe da Polícia Militar (PM) foi acionada para apurar a denúncia de tráfico de drogas na área e encontrou Helder, que tentou fugir durante a abordagem.

Com ele, a polícia encontrou pacotes de maconha. Em seguida, os militares foram até uma residência no bairro e localizaram Nicolai. Lá, acharam sobre um móvel mais porções da mesma droga e crack. Na casa, os PMs encontraram também as notas e o equipamento de informática.

Equipamentos de informática também foram apreendidos com homens que estavam com notas falsas no Recife (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

A PF informou que, durante o depoimento, Nicolai alegou que a produção de notas falsas fazia parte de um trabalho passado por um professor de um curso de informática realizado por meio da internet. Ele disse que conseguiu imprimir as cédulas com orientação conseguida nas redes sociais e negou o envolvimento com drogas.

Helder, segundo a corporação, alegou vender drogas para poder enviar dinheiro para os filhos, que moiram no interior de Pernambuco. Os dois seguiram para a sede da PF, no Centro do Recife. Autuados por fabricação de moeda falsa e tráfico de drogas, eles poderão pegar até 30 anos de prisão.

Depois de passar por exame de corpo delito no Instituto de Medicina Legal (IML), na capital, eles foram até uma audiência de custódia, que confirmou as prisões. Os dois seguiram para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, e estão à disposição da Justiça Federal.

Estatísticas

Este ano, a PF fez quatro apreensões de dinheirto falso em Pernambuco. Seis pessoas foram presas e a corporação recolheu R$ 33, 5 mil.

Em 2017, ocorreram cinco apreensões, com sete presos. Ao todo, a PF recolheu R$ 49 mil em notas falsas.

Por G1 PE

Sobre João Andrade

João Eliezio Santos Andrade (João Andrade), Trindadense por natureza. Dono de um olhar altamente Futurista, nasceu na Cidade de Araripina - PE aos 11 de maio de 1995. João Andrade tem 11 irmãos todos Filhos de Maria Odetiza dos Santos Andrade e de Gerson Brando de Andrade. Desde criança sonhava em ser comunicador. Na escola era o líder dos protagonistas, hoje presidente da única Associação de Radiodifusão no município de Trindade, luta desde o ano de 2010 por uma Radio Comunitária para a população.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

O espaço para comentários permite que aqueles que acessam este blog possam exprimir a sua opinião em relação ao tema tratado livremente de forma que não contenha qualquer tipo de crime, viole as leis do Brasil, divulgue produtos ou serviços e spams.

As opiniões expressas nos comentários não significam a posição do Blog João Andrade.

Assine